26 setembro 2018

26 setembro 2018

Currículo objetivo faz a diferença!

Não importa se esse é seu primeiro emprego ou se já tem anos de experiência, uma coisa não muda: o papel fundamental de um bom currículo.
No meio de tantos candidatos para aquela vaga dos sonhos, como fazer para se sobressair? Confira aqui algumas dicas que a gente separou pra te ajudar a turbinar seu currículo, das informações até o design.


1. Defina o que você quer falar.
Esse documento deve passar tantas informações que é uma boa ideia separar um tempo para pensar no que vai escrever e dividir cada tema em diferentes “sessões”. Assim, além de deixar tudo mais organizado, a escolha do layout será mais certeira.


2. Praticidade deve ser a prioridade, mas não abra mão da beleza.
Os elementos visuais devem ajudar na leitura e passar a imagem de ordem e elegância. Claro que um currículo bonito chama mais atenção e, se você trabalha com artes ou criatividade, inovar pode ser uma boa ideia. Só não deixe que o documento pareça poluído!


3. Algumas informações que não podem faltar.
Dados como nome, cidade, área de atuação, email e telefone são indispensáveis e devem estar em destaque. Mas esse não é o momento de contar a história da sua vida. O principal para o recrutador é saber como entrar em contato com você caso seu perfil seja coerente com a vaga.


4. Não existe um único modelo de currículo.
Cada pessoa tem diferentes experiências durante a vida e, por isso, os currículos são feitos de acordo com cada situação, de preferência, personalizados para cada vaga. E nessa hora o que conta é o que tem mais a ver com a oportunidade. Experiências profissionais, cursos, diploma universitário, voluntariados, outros idiomas, freelas: desde que você conte porque essa informação é relevante, tudo o que tem relação com a área ou com sua dedicação como profissional, é válido.


5. Aposte em um texto objetivo e sem rodeios.
Além de escrito de acordo com as normas ortográficas, o texto deve ser de fácil entendimento. Parágrafos longos tiram a praticidade e o recrutador pode não entender exatamente o que quer dizer. Por isso, o ideal é falar tudo da maneira mais simples possível, destacando apenas pontos altos.