30 novembro 2017

30 novembro 2017

Entenda seu cérebro durante uma prova

Você passa semanas estudando para uma prova específica, geralmente aquela com muito conteúdo ou sobre uma matéria difícil de entender. Na hora da prova, depois de exercícios feitos e corrigidos, revisões e resumos, seu cérebro decide dar um branco. E aí?


Em um momento importante como esse, nossa mente utiliza todo o conhecimento que possui, tanto pela lembrança do dia que você estudou quanto a textura do papel, a temperatura que o ambiente estava, entre outros. Vem ver todas as regiões acionadas e o que cada uma delas representa:


Lóbulo parietal

Aqui você se liga às sensações, linguagem e atenção de tudo ao seu redor. É essa a conexão que te atenta aos detalhes e te prende às questões, quando sua atenção vai para outras preocupações.

Lóbulo occipital

Você processa e interpreta tudo que vê por aqui, seja comparando informações, selecionando ou integrando a outro raciocínio. Também é responsável pela sua memória visual - por isso é tão importante criar resumos coloridos!

Cerebelo

Essa parte pequena em nossa nuca é o que comanda sua coordenação motora fina, que inclui a capacidade de escrever, de se manter equilibrado e de manter o controle dos músculos do corpo.

Hipocampo

Sabe aqueles truques para transformar uma informação atual em uma memória de longo prazo? É aqui que ela fica armazenada! Assim, você pode acessar tudo que aprendeu sem deixar nada despercebido.

Lóbulo temporal

Sua ligação principal são os estímulos auditivos (alguém batendo o lápis na carteira, mascando chiclete ao seu lado, você sabe…), mas a linguagem e a memória também fazem parte!

Córtex pré-frontal

Aqui está a parte mais ativa de todas. É no córtex que o raciocínio acontece! Os neurônios aliados à concentração estão aqui também, o que ajuda na hora de resolver as questões e encontrar a solução correta.

Agora dá para entender o porquê do branco: são muitas áreas conectadas! Por isso, tente sempre se atentar ao foco, respirar fundo, tomar água e continuar na jornada. A mente não vai te prejudicar! ;)
Leia Mais >>

22 novembro 2017

22 novembro 2017

5 jeitos de escrever melhor em menos tempo

Nem todo mundo se sente bem escrevendo por conta própria. Por falta de costume ou de vontade, construir um texto pode ser uma experiência demorada, entediante e até mesmo confusa!

Depois dos vestibulares, a vida acadêmica e profissional continua exigindo o dom da escrita. Que tal perder de vez o medo e dominar essa habilidade? Veja algumas dicas:

1. Saiba o que falar

Nunca comece um texto com dúvida! Para isso, mergulhe na pesquisa antes mesmo de começar a escrever. Navegue por todos os tópicos que o assunto possa abordar e forme sua opinião com embasamento. Saber seu objetivo com o texto facilita tudo!

2. Crie a estrutura

Como um esqueleto, rascunhe como o texto vai funcionar: começo, meio e fim. Isso pode ser feito para uma redação de vestibular, um desenvolvimento de pesquisa ou até para um e-mail de negócios. Acredite: este passo dá direção ao seu pensamento.

3. Use palavras simples

Você não precisa escrever como um autor premiado! Palavras difíceis podem confundir o leitor e tirar a atenção do conteúdo em si. Prefira escolher palavras que você já tem propriedade e que, em conjunto, fortaleçam sua opinião.

4. Enxugue o texto

Quanto mais curto, mais rápido para ser feito e menos prolixo. O que isso significa? Aqueles não acostumados com a escrita tendem a aumentar a quantidade de palavras e explicações em uma tentativa de ser melhor entendido. Relaxe! Treine para reduzir seu texto ao máximo.

5. Treino

Nada é mais eficiente que treinar! Encare esse desafio de, em qualquer oportunidade, escrever um texto, um e-mail profissional, uma dissertação ou até uma história. A prática deixa tudo mais leve e fácil. É só não desistir!

Agora, confessa aqui nos comentários: você até sentiu uma vontade de adiantar o trabalho, né? :P
Leia Mais >>

22 novembro 2017

5 passos para garantir as melhores notas do semestre

Se você olhou para o calendário na última semana, deve ter percebido que estamos no penúltimo mês do ano; e se com isso você sentiu algumas borboletas no estômago ou uma inesperada tontura: não, você não está apaixonado pela ideia de férias, é só ansiedade.



Ao contrário do que parece, nem tudo está perdido. Faltando tão pouco para o fim do semestre, ainda dá tempo de colocar tudo em ordem para começar 2018 tranquilo! Para isso, é preciso foco e objetivo:

1. Aula dada é aula estudada

Sempre estude primeiro a aula que você acabou de assistir. O conteúdo ainda estará fresco em sua memória e vai ser muito mais fácil para seu cérebro assimilar o novo aprendizado. Assim que terminar, dê continuidade ao cronograma de estudos.


2. Entenda suas dificuldades

Quando você conhece sua mente, o estudo fica mais produtivo. Por exemplo, se você sabe que ouvir uma explicação não é o suficiente para entender o que foi falado, comece a tomar nota de tudo que achar importante e compare anotações com seus colegas. A mesma coisa com tabelas, gráficos, horário de estudo, entre outros.


3. Prefira caminhar sozinho

Em um momento atarefado como o final do ano, é mais fácil dedicar-se às revisões e resumos sem a companhia dos amigos. Por isso, prefira escolher um lugar calmo e confortável para se atualizar diariamente dos trabalhos e provas à vista!


4. Estude de fim de semana aos feriados

A tranquilidade dos sábados e domingos, em certos casos, precisa ser colocada em jogo. Priorize o cronograma de estudos, nem que seja apenas pelas manhãs, que já é tempo suficiente para garantir que nenhuma tarefa fique atrasada.

5. Não se esqueça dos exercícios

Os resumos são muito importantes na hora de revisitar uma matéria, mas é exercitando que você garante que o conhecimento "grude" em sua mente, tanto para garantir o semestre quanto para ajudar na continuidade do aprendizado. Sempre recorra à lista de questões!



Bom final de ano, estudante. :D
Leia Mais >>

16 novembro 2017

16 novembro 2017

4 sinais de que você precisa equilibrar seu tempo

A vida universitária pode ser um grande dilema: em um momento, você está lutando contra a própria procrastinação para se livrar das matérias acumuladas; no outro, entra de cabeça no cronograma a ponto de esquecer seus amigos, família e sua própria diversão.



Relaxe, estudante. Todos nós temos sonhos a perseguir, metas a cumprir, notas a tirar… E nem por isso sua saúde, tanto física quanto emocional, deve ficar em jogo. Saiba quando tirar um tempo para você com esses sinais:

1. Auto-cobrança sem limites

Você está seguindo seu cronograma? Estudante de acordo com o combinado? Fazendo o seu possível para atingir os resultados? Então, não se preocupe! É importante você encontrar seu limite em suas obrigações, sem levar todo o peso do mundo nas costas.

Dica: fique feliz por cada atividade concluída!


2. Cansaço extremo

Sentir-se cansado vai além de estar com sono. Sabe aquele momento em que você já leu um texto mais de uma vez e ainda assim não conseguiu compreender o conteúdo? Esse é o típico sinal vermelho para pausar os estudos! Fadiga mental, dor de estômago e até dor nos olhos também demonstram que sua saúde precisa de mais atenção.

Dica: esforce-se para beber bastante água durante o dia e manter uma rotina de sono confortável.


3. Perfeccionismo

Na maioria das vezes, não damos valor para nossas próprias conquistas. Ao invés disso, acabamos nos culpando por não atingir um ideal de perfeição: a melhor nota, o melhor trabalho, o status de melhor aluno da turma. Pare e reflita: o que você ganha exigindo tanto de si mesmo?

Dica: estipule metas racionais para a sua semana.


4. Isolamento

A necessidade de passar de ano pode transformar suas prioridades de formas drásticas: sair para relaxar a cabeça com os amigos ou aproveitar uma tarde fora do cronograma parece impossível, por exemplo, deixam de ser opções para um fim de semana pós-estudos. Esse isolamento, por mais que aparente ser positivo, é prejudicial para seu desempenho.

Dica: dê um tempo para si mesmo semanalmente, seja para divertir-se com os amigos ou fazer algo que ame.





Sua vida e sua saúde valem muito! Não tenha medo de pedir ajuda: se precisar, ligue 141 (CVV) para conversar com quem entende do assunto.
Leia Mais >>

09 novembro 2017

09 novembro 2017

Como estudar e trabalhar de forma mais criativa

Você se considera um estudante criativo? Quando criança, nosso mundo é inspirado em nossa imaginação, mas são raros os adultos que cresceram sem deixar essa característica para trás.



Muitas pessoas acreditam que o dom da criatividade é exclusivo àqueles que trabalham com comunicação, design ou artes - mas não se engane! Essas áreas de fato precisam de uma criação ativa e constante, mas todas as outras podem se beneficiar (e muito) com uma perspectiva intuitiva em seus projetos. Até mesmo os estudos, um modelo geralmente fechado, pode ganhar vantagens se feito do seu próprio jeito! Vem ver como fazer isso acontecer:


1. Acredite nas ideias "ruins"


Nenhuma ideia é ruim: o primeiro passo é acreditar em todas as possibilidades que esse pensamento pode gerar. Quando você aceita uma criação de sua mente, você permite que outras ideias continuem fluindo, cada uma delas mais perto do objetivo traçado inicialmente. Por isso, não julgue de primeira! ;)

2. Busque inspiração


Veja filmes em uma língua estrangeira, mude seu caminho para casa, leia sobre um assunto estranho ou conheça um lugar novo em sua cidade. Não são raras as vezes em que ver uma realidade diferente inspira mudanças nas pessoas. Com essas novas bagagens surgem o que chamam de "insights criativos", aquelas ideias que chegam naturalmente.

3. Experimente outro ponto de vista


Sua perspectiva sobre um assunto nem sempre será o suficiente para concluir um trabalho. Compartilhe sua atividade com o colega ao lado, alguém de cargo superior, um funcionário em outro setor, com seus pais e pessoas de diferentes círculos. O ideal é experimentar 3 pontos de vista distintos!


4. Saia do seu lugar


Quando a inspiração fugir, não se frustre. São quinze minutos para respirar fundo que vão ajudar sua mente a voltar a produzir. Então pare, saia de sua cadeira, abra as janelas, coma um chocolate! Tudo vai voltar ao eixo.

5. Tente algo novo


Você sabia que se comprometer a tentar uma prática totalmente nova faz com que você acesse partes inutilizadas do seu cérebro? Quando sobrar tempo, dedique-se a ter experiências novas, por mais que elas te dêem medo. :P

Pronto para dominar o mundo e suas habilidades? Ajude a desmistificar o uso da criatividade no dia a dia e compartilhe com um amigo essas dicas. :D
Leia Mais >>