23 dezembro 2014

23 dezembro 2014

Design para apresentar Harry Potter a crianças

Se falarmos em “o bruxinho mais famoso do mundo”, não é preciso dar mais detalhes para vocês saberem que estamos falando da saga “Harry Potter”, certo? Todo mundo conhece esse personagem fantástico da escritora britânica J.K. Rowling – ou quase todo mundo. E as crianças muito novas para ler os livros, como fazem?

Para permitir o acesso dos pequenos de sete a dez anos de idade ao mundo fantástico de Hogwarts e estimular o hábito da leitura, alunos de Design do Centro Universitário Anhanguera de São Paulo (unidade Brigadeiro) produziram uma adaptação interativa e leve do primeiro livro, “Harry Potter e a Pedra Filosofal”. Os alunos simplificaram o texto e incluíram desenhos super fofos para deixar a leitura mais fácil e estimulante às crianças.

O projeto fez parte do trabalho de conclusão de curso do grupo, que montou um estúdio de design. Primeiro, foi feita uma pesquisa mercadológica, que justificou a viabilidade do produto. Depois, com a ajuda de uma pedagoga, os alunos realizaram uma série de testes de leitura, com 100 crianças, para saber se o produto atendia às expectativas das crianças.

Desafio do Beco Diagonal

De todos os desafios enfrentados ao longo do projeto, o maior deles, segundo os estudantes, foi a criação da arte do livro e a adaptação dos desenhos dos personagens. “Recriar o Beco Diagonal ou mesmo o jogo de Quadribol e o cachorro de três cabeças exigiu paciência e muitos testes até chegarmos ao resultado que a gente queria”, explica o aluno responsável pela arte, Werllen Hollanda.

A orientadora do grupo e coordenadora do curso de Design na unidade Brigadeiro, professora Andrea Gonçalves Carneiro, elogiou o trabalho. “Nós sempre incentivamos os alunos a exercitar a criatividade e apresentar projetos inovadores, que possam ser absorvidos pelo mercado, garantindo a eles a inserção no mercado de trabalho”.