10 julho 2014

10 julho 2014

Alunos usam videogame para reabilitar pacientes

Quem aí gosta de games levanta a mão! o/ Pois é, a gente já sabe que os jogos são ótimos para a diversão, mas sabia que eles também podem ser uma ótima forma de reabilitação? É isso que os alunos da Universidade Anhanguera de São Paulo- unidade Osasco estão colocando em prática na Clínica de Fisioterapia da unidade.

Há pouco mais de um mês os estudantes estão utilizando uma plataforma desenvolvida pela empresa canadense Jintroniz (JRS) para a reabilitação de pacientes com doenças neurológicas. Um sensor de movimentos já conhecido pelos gamemaníacos, o Kinect (do X-Box), é usado durante as atividades. Os pacientes são incentivados a realizar os movimentos dos exercícios a partir dos jogos, que avaliam a precisão na execução. “A proposta é utilizar o fator lúdico presente nos ambientes gamificados como estímulo aos pacientes”, explica a professora Eliane Jerônimo Pires, coordenadora do curso de Fisioterapia da Universidade. Atualmente, oito pacientes da clínica fazem uso da ferramenta. 

Acompanhamento e evolução do tratamento

Além disso, o jogo fornece informações importantes para o fisioterapeuta, pois cria um acompanhamento em tempo real da evolução do tratamento, de acordo com o número de erros e acertos. A plataforma desenvolvida pela empresa oferece mais de 30 jogos diferentes, que podem ser direcionados para pacientes com doenças como esclerose múltipla, Acidente Vascular Cerebral (AVC), Parkinson e paralisia cerebral.

“Todos, alunos e pacientes, estão bastante empolgados com a novidade. A expectativa é termos os primeiros resultados práticos em três meses”, afirma a professora Eliane.