14 setembro 2018

14 setembro 2018

ABNT de A a Z

Se você ainda não usou, com toda certeza ainda vai usar as temidas normas ABNT na entrega de trabalhos acadêmicos. Mas não precisa ficar desesperado, estudante! A gente separou algumas dicas para te ajudar a organizar seu trabalho nesse formato. ;)


Criada para garantir uniformidade aos trabalhos, as normas ABNT seguem a seguinte estrutura:

-Elementos pré-textuais: composto por itens que funcionam como o primeiro contato que o público tem com seu trabalho. Nele estão:
1. Capa (com nome da instituição e do autor, título, número de volumes, local e ano)
2. Folha de rosto (com nome do autor, título, número de volumes, natureza, objetivo do trabalho, nome da instituição, área de concentração, nome do orientador, local e ano)
3. Folha de aprovação (deve conter os mesmos elementos que a folha de rosto, adicionando apenas a assinatura dos componentes da banca de aprovação)
4. Dedicatória
5. Agradecimentos
6. Epígrafe
7. Resumos em língua portuguesa e língua estrangeira
8. Listas
9. Sumário (seguindo alinhamento à esquerda e o título, em negrito e letras maiúsculas)

-Elementos textuais: a parte principal do trabalho, em que o autor mostra o desenvolvimento do assunto desde o problema que motivou sua investigação, descrevendo os processos de pesquisa, suas hipóteses e descobertas.
1. Introdução
2. Desenvolvimento
3. Conclusão


-Elementos pós-textuais: tudo o que vem após o desenvolvimento.
1. Referências bibliográficas
2. Glossário
3. Apêndices
4. Índices
5. Anexos



Outro ponto importante: as normas definem que o trabalho deve ser feito em folhas A4, com impressão somente em um dos lados e margem superior esquerda de 3 cm e inferior direita de 2 cm. Ah, o texto também deve ser impresso todo com tinta preta, apenas ilustrações, fotos e gráficos podem ser coloridos. Na hora da impressão, não esqueça de pedir encadernação com mola espiral e capas plásticas.


Paginar esse tipo de trabalho não precisa ser complicado! A dica para o sucesso é começar a contagem, sequencialmente, a partir da folha de rosto, mas apenas inserir os números na introdução, em algarismos arábicos, no canto superior direito da folha.


O texto deve ser escrito em Arial ou Times New Roman, tamanho 12, com espaçamento de 1,5 cm entre as linhas e recuo de 1,25 cm no início de parágrafos. Em caso de citação direta e longa, a fonte deve ser tamanho 10 e recuo de 4 a 6 cm da margem esquerda.


Algumas palavras devem seguir o estilo especial, confira quais são:
1. As aspas devem ser usadas para destacar transcrições de textos
2. Itálico no destaque de palavras ou frases em língua estrangeira
3. Negrito para dar ênfase
4. Sublinhado para destacar links para materiais disponíveis na internet


Por último, as referências:
Na identificação de todos as obras e autores utilizados, esse modelo deve ser seguido:

SOBRENOME, Nome do Autor. Título: subtítulo. Cidade: Editora, Ano.

Leia Mais >>

06 setembro 2018

06 setembro 2018

A proatividade vai mudar sua rotina!


“Procuramos profissionais proativos para ajudar no desenvolvimento da empresa”: com certeza, você já deve ter ouvido alguma coisa parecida com isso em entrevistas de emprego, né? E o que, afinal, significa proatividade?
Essa qualidade está presente naquela pessoa que sempre parece ser a energia do trabalho em grupo, por exemplo, ou aquela que sempre dá várias ideias legais sobre tópicos diferentes.
Aqui entre nós: essa é uma característica que pode ser desenvolvida e até treinada. Ficou interessado? Então já pode começar anotando essas dicas, elas servem pra faculdade, escola, estágio, emprego e onde mais você quiser!


1. Saiba no que você é bom e no que pode melhorar.
Para isso, é necessário um pouco de autoconhecimento e sinceridade. Talvez você até tenha uma ideia de tarefas que consegue realizar muito bem, e nessa hora, vale ficar perto das pessoas que considera talentosas: quem sabe além de aprender algo novo, você ajuda um colega?


2. Organize suas tarefas.
No primeiro momento, talvez dê vontade de fazer tudo ao mesmo tempo, mas não é por aí, estudante. Tenha um lugar para anotar todas as tarefas, por dia, semana ou mês, o que preferir, e separe um pouco mais do tempo que acha necessário para realizá-las. Assim, se acontecer algum imprevisto, terá um tempo para contorná-lo.


3. Faça pausas produtivas.
Mesmo que você esteja com um tempinho sobrando e cansado do mesmo tema, não disperse totalmente. Quando você se envolve com o projeto, é mais fácil focar. Por isso, o melhor a fazer nessa hora é buscar outras referências e inspirações, assim, você se distraí um pouco e ainda encontra maneiras de melhorar o trabalho.


4. Tome a iniciativa.
A primeira regra da proatividade é antecipar soluções e entregar qualquer trabalho do melhor jeito que conseguir. Por isso, invista em atitudes que vão além do esperado.


5. Encare críticas como oportunidade de surpreender.
Nem sempre as coisas acontecem como o esperado, né? Mas não deixe que isso te desmotive. Aproveite para analisar a situação e aprender com os erros. Todo o feedback é importante para alcançar o máximo de seu potencial.


6. Por último: comemore todas as pequenas vitórias!
Afinal, você merece! Adquirir um hábito não é fácil, valorize o que fez até agora. O momento é de entender que cada etapa será mais fácil quando conseguir pegar a prática. ;)

Leia Mais >>

28 agosto 2018

28 agosto 2018

Leitura dinâmica: Como aprender mais em menos tempo

Quem nunca virou a noite estudando uma matéria ou terminando aquele trabalho superlongo? Às vezes a rotina pesa mesmo, estudante.
E, como sabemos que não tá fácil para ninguém, separamos algumas dicas para você ler cada vez mais rápido, absorvendo cada vez mais informações! Essa técnica, conhecida como leitura dinâmica, pode te ajudar muito desde o colégio até o ambiente de trabalho. Confira essas dicas para começar a praticar:


1. Evite interrupções.
Principalmente no começo, o que conta é a concentração. Pra facilitar, uma dica é treinar em um lugar bem calmo. Escolha um texto que quer ler, tire as distrações de perto e separe algum tempo.


2. Cronometre quanto tempo você leva naturalmente.
Na primeira vez em que ler o material, cronometre quanto tempo leva para terminá-lo. Assim, quando souber, poderá fazer uma média de quantas palavras consegue ler por minuto e traçar sua meta.
Ah, também é importante checar o quanto de informação presente no texto você lembra dessa primeira vez.


3. Não pare de ler até o texto acabar.
Mesmo que surjam dúvidas sobre o significado de algumas palavras ou que se perca no caminho, continue a ler, você está ganhando ritmo! Nessa hora, o importante não é entender completamente todo o texto, mas saber, no geral, do que ele trata. Quando acabar a leitura, retome somente as partes que não entendeu.



4. Não pronuncie, mesmo que mentalmente.
Dizer, em voz alta ou para si mesmo, cada palavra que lê, pode atrapalhar muito. Com o cérebro preocupado em pronunciar, leva muito mais tempo compreender os significados.



5. Encare o texto em blocos.
Com a prática, fica cada vez mais fácil focar em um único ponto da palavra para desvendá-la ao invés de ler cada sílaba. Ver o texto como um conjunto de blocos formados por unidades de pensamento vai te ajudar a encontrar as ideias centrais e palavras mais importantes.


6. Leia sempre que puder.
Mesmo que não tenha esse hábito, praticar a leitura pelos menos um pouco todos os dias vai te ajudar na concentração e no aprimoramento da técnica. Qualquer minuto conta!

Leia Mais >>

21 agosto 2018

21 agosto 2018

Fake News: entenda como identificá-las


Essa história, que não é de hoje, pode mudar drasticamente o futuro.

Eleita a palavra do ano em 2017, o termo “Fake News” ganhou visibilidade nas eleições estadunidenses de 2016, através do então candidato Donald Trump.
Mas a distribuição deliberada de informações incorretas, que já acontece há muito tempo e com muito impacto, ganha uma nova modalidade nos dias atuais. Segundo o professor de jornalismo da Uniderp (faculdade de Mato Grosso do Sul, parte do grupo Anhanguera), Clayton Sales, as fake news se apropriam do potencial de compartilhamento da internet e das redes sociais para ganhar mais força.
Como fazer então para evitar receber e compartilhar as chamadas fake news? Separamos algumas dicas que podem te ajudar nessa época tão importante de eleição (e na vida!):

1. Não tire conclusões baseadas na manchete.

As fake news, segundo Clayton Sales, não surgiram com a internet. Mas nesse ambiente é muito mais rápido e barato publicar certas matérias e, para chamar público, elas costumam ter títulos muito chamativos e inacreditáveis. Por isso, mesmo que a tentação de compartilhar sem ler tudo seja forte, não caia nessa! Na maior parte das vezes, o assunto do texto não tem nada a ver com o que foi prometido.


2. Sempre que alguma notícia parece estranha, provavelmente ela é.

O (A) autor (a) não cita fontes? Surge com alguns argumentos que parecem ter surgido do nada? Fuja! Matérias sérias sempre vão te dar alguma base, seja com argumentos acadêmicos ou depoimentos de especialistas no assunto.


3. Confira todas as informações importantes.

Quando essa matéria foi lançada? Eles citam outras matérias? O site parece confiável? Você já ouviu falar no autor (a)? O nome dele (a) é vinculado a matérias sérias? Convenhamos, se você não descobriu nada sobre o lugar em que foi publicada ou sobre quem escreveu, é bem provável que seja uma notícia falsa…


4. Verifique se a notícia já saiu em outros canais relevantes.

Esse é um método muito bom para descobrir se a notícia é verdadeira. Se ela é tão bombástica quanto promete, com certeza não foi só um site que falou dele.

Leia Mais >>

14 agosto 2018

14 agosto 2018

Dicas de como montar uma apresentação incrível

Desde muito novos temos contato com apresentações. Pode ser que você tenha vivido essa situação no colégio: o professor passando vários slides chatos e todo mundo da sala morrendo de sono. Talvez você lembre das vezes em que teve que apresentar trabalhos na frente de todos e ninguém estava prestando muita atenção.
Mas expor ideias e conceitos para um público não precisa ser esse monstro de sete cabeças! Usando recursos atrativos e organizando a informação da forma correta, dá pra impressionar sua plateia no colégio, na faculdade e também no trabalho.
Confira (e salve) essas dicas! Nunca se sabe quando uma apresentação de arrasar será seu diferencial. ;)


1. Fuja do nervosismo com antecedência!
O primeiro passo é ler todo o material disponível e selecionar quais informações não podem faltar. Além de te dar uma ideia de todo o conteúdo, isso vai te ajudar a organizar a apresentação e ter a certeza que não esqueceu nada de importante.


2. Exponha as informações como quem conta uma história.
Organizar por tópicos o assunto é uma boa estratégia para evitar aquele vai e volta no assunto. Assim, você pode mostrar o desenvolvimento do raciocínio e ganhar a atenção do público para o que virá em seguida.


3. Equilibre os textos e imagens.
Agora que você definiu o lugar certo para cada informação, aproveite para intercalar as imagens e gráficos interessantes com os tópicos curtos escritos.
Além de aprofundar o assunto, isso vai passar credibilidade para o trabalho.


4. Design importa!
Prestar atenção na hora de escolher a fonte e o template vale a pena, viu? É sempre importante checar se as imagens estão em boa qualidade, se o texto está legível e se os recursos de áudio e vídeo estão funcionando. O ideal é apostar em um design simples e organizado, limpando tudo o que está em excesso.


5. Fale com segurança e calma.
Na hora de colocar em prática, fique tranquilo! Você sabe o assunto e tem uma boa apresentação como acompanhante. Agora vai aquela dica de ouro: passe e repasse toda a fala, enfatizando o que é mais importante. Explique o material, de acordo com a ordem que escolheu para parentes, amigos, colegas e quem mais puder, inclusive para seu espelho. :D Isso vai te ajudar MUITO na memorização e também passa a confiança necessária.

Dica extra: Tudo bem ficar nervoso no primeiro momento! Respire e concentre-se em falar com calma e segurança.


Leia Mais >>