15 dezembro 2017

15 dezembro 2017

Qual seria a melhor trilha sonora para os seus estudos?

Estudar com barulho pode ser difícil para muita gente, assim como se concentrar em um silêncio total. Que tal estudar ouvindo música: já tentou? Hoje traremos dicas para você colocar seus fones, abrir o livro e mergulhar de cabeça na matéria mais carrancuda de um jeito bem relaxante.



1. No ritmo ragatanga

O ritmo é algo importante! Músicas com batidas por minuto (BPM) mais baixos, como as clássicas, acionam o lado direito do cérebro que é relacionado ao raciocínio lógico. Enquanto as com BPM mais altos, como POP e Rock, são melhores pra ativar nosso raciocínio criativo.

2. Escolha a dedo

Montar uma playlist com os hits que você gosta também pode ser uma boa opção. Assim, você não perde tempo trocando a música durante os estudos.

3. Já tá na caixola

Ao seguir a dica de cima, cuidado com os novos hits! Eles podem desviar a sua atenção para aprender a letra e até te confundir as prioridades do momento.


4. Som na caixa, DJ! #sqn

Mantenha o volume baixo para que a música não sobreponha seus pensamentos e a linha de raciocínio. ;)


Aproveite as dicas e não se esqueça: ouvir música é bom, mas o estudo está em primeiro lugar. ;) Até mais!

Leia Mais >>

08 dezembro 2017

08 dezembro 2017

Aprender inglês pode ser fácil!

Quando não é pré-requisito, a habilidade com idiomas é um diferencial para destacar você na vida profissional. Quer algumas dicas de como melhorar o seu inglês de um jeito mais fácil e descontraído? Vem ver!



1. Leitura ainda mais interessante


Estudar com os livros de inglês pode ser um pouco cansativo, mas estudar lendo livros em inglês pode ser muito prazeroso! Ler algo que você gosta e ainda aprender é juntar o útil ao agradável.


2. Com uma legenda diferente


Filme ou série? Os dois! Pipoca e refri pra acompanhar? Sure! E que tal uma pequena mudança que vai significar muito para você? Coloque o idioma da legenda em inglês: isso ajudará você não só na leitura, mas também no jeito de falar as palavras.


3. Quem canta os males espanta


No ônibus, no carro ou andando na rua, qualquer lugar é bom para colocar o fone e aprender um pouco ouvindo aquele artista internacional que você adora! Preste atenção no inglês da letra e tente repeti-lo. ;) Ah... Não vale enrolar no “embromation”, viu?


4. Novas amizades são bem-vindas


Fazer novos amigos sempre é bom! Se forem de fora do pais e falarem inglês como língua nativa, melhor ainda! Eles podem agregar muito explicando não só o idioma, mas também a cultura de onde vivem.


Outra alternativa para aprender inglês rápido é no nosso Centro de Idiomas, que também disponibiliza o ensino de outras seis línguas: alemão, espanhol, italiano, francês, mandarim e libras. Vem ver: http://bit.ly/2trkYiN

Agora não tem mais desculpa! Do you speak in english?
Leia Mais >>

08 dezembro 2017

Leituras longas: como enfrentar e aproveitar a jornada?

Ler é muito gostoso: além de ser um jeito de passar o tempo e aprender, também é uma forma de mergulhar em outro mundo completamente diferente. A leitura permite nos imaginarmos nas aventuras que estão lá escritas.

Antes mesmo de começar um novo livro, muita gente busca saber o número de páginas, com medo de ser muito longo e cansativo. Quem nunca? Mas, que tal quebrar essa barreira e se concentrar na temática interessante?


Estamos aqui para dar algumas dicas que poderão salvar sua leitura e mostrar que encarar esses gigantes de papel pode ser mais fácil do que parece.


1. Tenha uma meta


10, 15, 20 páginas por dia? Depende de você! Se prometeu, então tente cumprir. Quando você alcança o objetivo estabelecido, vem aquela sensação boa de dever cumprido e, com o passar dos capítulos, você vai ver: a leitura flui sem sacrifícios. 


2. Não desista até...

O começo pode ser monótono, mas, calma! Não julgue um livro só pela capa... E pelas primeiras páginas. Se mesmo alcançando a sua meta, percebeu que não se envolveu com o livro, aí sim, você pode decidir de consciência limpa: continuar ou não com a leitura.


3. Pausa para o descanso 


Ler um livro por horas e horas se torna cansativo e pode transformar uma narrativa boa em algo chato. Faça uma pequena pausa, nem que seja para beber água, ir ao banheiro ou comer alguma coisa.


4. Estabeleça uma rotina


Reserve uma hora do dia para a leitura e, quando você menos esperar - PUFF - isso se tornará um habito e fará parte do seu dia a dia. O tempo até lá? Indeterminado. O importante é começar (e não se enganar)!


5. Conforto em primeiro lugar


Escolha aquele cantinho em que se sinta à vontade, seja no sofá, na cama ou na mesa na biblioteca. O silêncio também faz toda a diferença, evitando distrações. Só é permitido se perder nas linhas do livro!


6. Boa iluminação


A luz é essencial para a sua leitura. Seja ela natural ou não, precisa ser confortável para não forçar a vista e também não causar nenhum incômodo para esse momento prazeroso. Nem precisa falar para evitar ler em lugares escuros, né?



Agora, você está pronto para se aventurar no universo dos livros mais extensos e se tornar um arqueiro de cabelos longos e loiros, ou uma mãe de três belos dragões ou até um bruxo poderoso com a missão de salvar o mundo.
Leia Mais >>

30 novembro 2017

30 novembro 2017

Entenda seu cérebro durante uma prova

Você passa semanas estudando para uma prova específica, geralmente aquela com muito conteúdo ou sobre uma matéria difícil de entender. Na hora da prova, depois de exercícios feitos e corrigidos, revisões e resumos, seu cérebro decide dar um branco. E aí?


Em um momento importante como esse, nossa mente utiliza todo o conhecimento que possui, tanto pela lembrança do dia que você estudou quanto a textura do papel, a temperatura que o ambiente estava, entre outros. Vem ver todas as regiões acionadas e o que cada uma delas representa:


Lóbulo parietal

Aqui você se liga às sensações, linguagem e atenção de tudo ao seu redor. É essa a conexão que te atenta aos detalhes e te prende às questões, quando sua atenção vai para outras preocupações.

Lóbulo occipital

Você processa e interpreta tudo que vê por aqui, seja comparando informações, selecionando ou integrando a outro raciocínio. Também é responsável pela sua memória visual - por isso é tão importante criar resumos coloridos!

Cerebelo

Essa parte pequena em nossa nuca é o que comanda sua coordenação motora fina, que inclui a capacidade de escrever, de se manter equilibrado e de manter o controle dos músculos do corpo.

Hipocampo

Sabe aqueles truques para transformar uma informação atual em uma memória de longo prazo? É aqui que ela fica armazenada! Assim, você pode acessar tudo que aprendeu sem deixar nada despercebido.

Lóbulo temporal

Sua ligação principal são os estímulos auditivos (alguém batendo o lápis na carteira, mascando chiclete ao seu lado, você sabe…), mas a linguagem e a memória também fazem parte!

Córtex pré-frontal

Aqui está a parte mais ativa de todas. É no córtex que o raciocínio acontece! Os neurônios aliados à concentração estão aqui também, o que ajuda na hora de resolver as questões e encontrar a solução correta.

Agora dá para entender o porquê do branco: são muitas áreas conectadas! Por isso, tente sempre se atentar ao foco, respirar fundo, tomar água e continuar na jornada. A mente não vai te prejudicar! ;)
Leia Mais >>

22 novembro 2017

22 novembro 2017

5 jeitos de escrever melhor em menos tempo

Nem todo mundo se sente bem escrevendo por conta própria. Por falta de costume ou de vontade, construir um texto pode ser uma experiência demorada, entediante e até mesmo confusa!

Depois dos vestibulares, a vida acadêmica e profissional continua exigindo o dom da escrita. Que tal perder de vez o medo e dominar essa habilidade? Veja algumas dicas:

1. Saiba o que falar

Nunca comece um texto com dúvida! Para isso, mergulhe na pesquisa antes mesmo de começar a escrever. Navegue por todos os tópicos que o assunto possa abordar e forme sua opinião com embasamento. Saber seu objetivo com o texto facilita tudo!

2. Crie a estrutura

Como um esqueleto, rascunhe como o texto vai funcionar: começo, meio e fim. Isso pode ser feito para uma redação de vestibular, um desenvolvimento de pesquisa ou até para um e-mail de negócios. Acredite: este passo dá direção ao seu pensamento.

3. Use palavras simples

Você não precisa escrever como um autor premiado! Palavras difíceis podem confundir o leitor e tirar a atenção do conteúdo em si. Prefira escolher palavras que você já tem propriedade e que, em conjunto, fortaleçam sua opinião.

4. Enxugue o texto

Quanto mais curto, mais rápido para ser feito e menos prolixo. O que isso significa? Aqueles não acostumados com a escrita tendem a aumentar a quantidade de palavras e explicações em uma tentativa de ser melhor entendido. Relaxe! Treine para reduzir seu texto ao máximo.

5. Treino

Nada é mais eficiente que treinar! Encare esse desafio de, em qualquer oportunidade, escrever um texto, um e-mail profissional, uma dissertação ou até uma história. A prática deixa tudo mais leve e fácil. É só não desistir!

Agora, confessa aqui nos comentários: você até sentiu uma vontade de adiantar o trabalho, né? :P
Leia Mais >>