05 julho 2017

05 julho 2017

Método Pomodoro: saiba como melhorar sua produtividade!

Quem nunca encarou a semana de provas e se assustou com a quantidade de matéria a ser estudada? O final do semestre chega e é preciso encontrar um jeito de encaixar todo o cronograma de estudos dentro da rotina, sem negligenciar nenhum conteúdo. E como fazer isso?

O Método Pomodoro, inspirado no timer de cozinha em formato de tomate, traz uma proposta diferente nos momentos mais atarefados da graduação. Para entendê-lo, é só seguir esses passos:

1º Separe toda matéria
Faça uma lista com todos os conteúdos acumulados e divida-os em 4 períodos. Você terá 25 minutos para mergulhar fundo em cada um desses tópicos, por isso, eles não necessariamente precisam ser relacionados.

2º Prepare um cronômetro para 25 min

Sem interrupções! São 25 minutos de pura concentração. Coloque o celular em modo noturno, avise a família que estará ocupado e se atenha aos livros. Com o tempo, você perceberá quais matérias pedem por mais ou menos tempo de foco. Aí, é só adaptar!

3º Tire 5 min de pausa
Quando o alarme tocar, largue a caneta. Seu cérebro precisa de alguns minutos para arejar as ideias e se manter ativo. Nessa pausa, faça algo para relaxar, como levantar, alongar-se, ouvir uma música, respirar ar fresco ou o que preferir.

4º Vá para o 2º período!
Logo depois do momento relaxante, sete mais 25 minutos de estudo e mude de tópico. Aproveite esse tempo para extrair o máximo de informações que você puder do conteúdo. Assim que acabar, descanse por mais 5 minutos. É importante que você repita esse ciclo 4 vezes.

5º Depois do 4º tópico, pause por 30 min
Gaste cada minutinho entretendo a mente! Depois de 1h de estudo (sem contar os 20min de pausas), você merece descanso. Se ainda tiver o que estudar, comece outro ciclo Pomodoro no final desse tempo.

E aí, curtiu? Nunca se esqueça de observar a si mesmo na hora da prática. Muitas vezes, 5 minutos serão pouco para descansar a mente depois de uma matéria pesada, assim como parar um fluxo de pensamento por causa da pausa programada não é a melhor ideia. Ao terminar, você terá uma ideia completa de como sua produtividade funciona, em quais pontos melhorar e se a técnica pode te ajudar.
Respeite seus processos mentais e pratique aquilo que te trará benefícios. Não custa tentar!
Leia Mais >>

30 junho 2017

30 junho 2017

Empreendedorismo: o que você precisa para começar?

Já pensou em transformar algo que você ama em um negócio?



Segundo pesquisa do instituto Endeavor, mais de 60% dos brasileiros têm vontade de abrir sua própria empresa. Junto com esse sonho, a internet facilitou o acesso à especialização na área, além de aumentar as chances de divulgar o trabalho com quem tiver interesse em consumi-lo. Se você quer saber como dar os seus primeiros passos, veja:

1. A ideia
Muita gente acredita que precisa de uma "grande" ideia, quando o segredo é criar algo que possa melhorar a vida das pessoas. São as inspirações mais simples que abrem caminho no mercado: uma floricultura móvel, um app que identifica marcas de roupas, um coletivo de artistas online…

2. Muita pesquisa
Depois de encontrar o tema, é importante que você estude todas as possibilidades dele. Procure saber sobre o mercado da área, o que já é comercializado, como seus concorrentes trabalham, entre outros. É um bom momento também para afiar as habilidades de empreendedor independente com cursos sobre o assunto.

3. Um plano de negócios

Hora de pensar nas estratégias. A pesquisa vai te dar segurança para pensar em preços, produção, gerenciamento e as metas que você quer com a empresa. Tente começar aos poucos, com objetivos centrados e alcançáveis. Deixe para crescer quando for o momento certo!

4. Investimento
Já ouviu falar sobre investidores-anjo? Se você não tiver orçamento já de cara, é normal que jovens empreendedores peçam ajuda para amigos e família. Você também pode fazer uma "vaquinha coletiva" pela internet: o famoso crowdfunding, em que você divulga o projeto por uma plataforma online e recebe a ajuda que a pessoa puder dar (começando por R$ 5 reais, por exemplo).

5. Execução
O famoso "colocar a mão na massa" chegou! E essa fase não tem um fim. Ser um empreendedor exige mais esforço, mais vontade e mais foco do que qualquer outra carreira. Nessa jornada, o importante é confiar em suas ideias e continuar sempre em frente, ajustando o que for necessário ao longo do caminho.

Para quem ficou interessado sobre cursos na área do Empreendedorismo, saiba mais aqui!
Leia Mais >>

07 junho 2017

07 junho 2017

Educação a Distância: quais são as vantagens?

A graduação em formato EAD tem ganhado cada vez mais força. É pela vontade de adquirir uma formação superior que muitos encontraram essa solução para a rotina atarefada.

Já para quem estava acostumado com a ideia de que faculdade significava assistir aulas em horários marcados, um ensino livre dessas amarras pode gerar várias dúvidas. Para acabar com isso, vem entender as razões para apostar nesse modelo:

1. Estudar do seu jeito
Na hora, lugar e como preferir. Tudo que você vai precisar é de conexão com a internet e vontade de aprender. Por causa dos podcasts e vídeo-aulas disponíveis aos alunos, a hora do estudo passa a ser na espera do ônibus, no almoço do trabalho ou entre uma tarefa e outra de casa, no tablet, celular ou computador.

2. Flexibilidade de horários
Você tem dois modelos: com aulas presenciais uma vez por semana, ou indo ao polo apenas para entregas de provas. Em ambos, o conteúdo fica disponível no portal e você pode acessar quando quiser. Mesmo em formatos como o semipresencial, as tarefas dentro do polo são agendadas para que se encaixem com a sua rotina.

3. Economia
Colocando na ponta do lápis, os gastos em fazer um curso superior não se restringem apenas às mensalidades. Transporte, alimentação e materiais podem pesar na conta de qualquer universitário. Com o EAD, além de usar o tempo que gastaria se locomovendo para adiantar as matérias, algumas dessas despesas desaparecem ou diminuem muito.

4. Diploma igual ao do presencial
Como curso regulamentado pelo MEC, não existe diferença no diploma de uma graduação presencial ou EAD. Além disso, o mercado de trabalho está reconhecendo cada vez mais os formandos da educação a distância, pois costumam representar profissionais mais responsáveis e organizados.

5. Semipresencial ou totalmente online
Por mais que a maioria das atividades sejam online nos dois formatos, você pode escolher entre ter mais interação com sua turma ou ter controle total sobre seu tempo. No vídeo, você consegue essa diferença: clique aqui!

Se ainda tiver alguma dúvida ou quiser saber mais sobre os cursos disponíveis nessas modalidades, curta nossa página no Facebook ou visite o site
Leia Mais >>

02 junho 2017

02 junho 2017

Fim do estágio: como ser efetivado no trabalho?

Quem nunca sonhou em se formar na carreira dos sonhos com um emprego garantido a espera?



Muitos universitários passam o último ano da graduação entre a corrida com o Trabalho de Conclusão de Curso e a busca por alternativas para o futuro. Com o contrato de estágio chegando ao fim, fica a dúvida: como posso mudar meu status de aprendiz para efetivo?


1. Exponha seu desejo

Não tenha medo de dizer aos seus chefes sobre sua vontade de continuar na empresa. Mostrar esse interesse é importantíssimo, assim, se eles também estiverem pensando nos seus próximos passos, se sentirão encorajados a tomar uma decisão.

2. Fique atento às suas obrigações

Se seu objetivo é crescer, chegou a hora de mostrar suas habilidades. Tome cuidado extra em cada entrega, esforce-se para alcançar seu melhor e não esqueça dos detalhes (eles fazem a diferença!). Mostre para sua equipe que você está apto a ganhar um novo desafio.

3. Crie uma rede de contatos

Conheça mais pessoas que trabalhem em sua área. Amplie o que você já conhece e busque inspiração com novos profissionais, começando com cursos livres, workshops até uma especialização, como a pós-graduação. Quanto mais repertório, melhor sua experiência!

4. Seja proativo

Durante o expediente, demonstre disponibilidade para ajudar aqueles que precisam. Você pode oferecer uma mãozinha para facilitar as obrigações do colega que acabou acumulando trabalho. Antes de agir, só tenha em mente que seus próprios afazeres são prioridade. A proatividade ganha destaque quando é sutil e comunica companheirismo.

5. Faça perguntas

Ninguém pode crescer sem se questionar. Por isso, não poupe seus superiores de "perguntas idiotas" ou as dúvidas que surgirem nos momentos de transição. Mostrar seu interesse por aprender e melhorar é, com certeza, um jeito de atrair atenção para seu valor dentro da área.

Nossa última e maior dica de hoje é: acreditar. Nenhuma tática funcionará se você se recusa em confiar no seu potencial. Relaxe, tenha foco e vá adiante. :)

Fonte: Giphy
Leia Mais >>

31 maio 2017

31 maio 2017

TCC: como manter a calma nessa fase

O último passo para a tão sonhada vida de formado deixa qualquer universitário com os cabelos em pé. Todos sabem que a criação do Trabalho de Conclusão de Curso é uma tarefa trabalhosa, mas não há motivo para temer. Separamos 5 dicas para você não deixar que o nervosismo e a ansiedade atrapalhem sua melhor performance:

1. Informe-se ao máximo

Converse com veteranos, professores e orientadores sobre todas as regrinhas e obrigações exigidas pelo seu curso. Assim, você se prepara desde o começo para atender às exigências e evita surpresas no meio do caminho.

2. Esqueça o perfeccionismo

Querer um trabalho articulado e caprichado é uma boa meta, mas não leve isso ao extremo: com o tempo e material que tem em mãos, concentre-se em fazer o seu melhor, e não em alcançar o ideal dos outros.

3. Organize seus horários


Saber o que deve ser feito, como e quando podem ajudar sua mente a relaxar. Crie desde já uma planilha dividida pelas etapas do processo, fixando dia e horário para cada tarefa. Por mais que esse cronograma mude ao decorrer do trabalho, o planejamento te acalmará.

4. Pense além da nota boa

Você não precisa de um 10 para provar a todos sua inteligência. Esse trabalho representa 4 anos (ou mais) de esforço e dedicação próprios por um objetivo: ser o profissional que você sempre sonhou. Confie no aprendizado!

5. Treine sua apresentação

Passada a euforia de pesquisa, escrita e revisão, o único jeito de perder o medo da banca é treinar suas falas. Reserve tempo para criar uma apresentação simples e objetiva, que transmita o essencial do conteúdo estudado. A partir disso, pense no que será dito e estude!

Independente das dicas, dos planos e das preocupações, aproveite esse momento. Concluir uma graduação deve ser recompensador, acima de qualquer outra prioridade!

Fonte das imagens: Giphy
Leia Mais >>